DP World desembolsa 150 milhões de Kwanzas para renovação da escola 1402 no São Pedro da Barra.

Com a reabilitação efectuada, o recinto passa a poder albergar, segundo a nota, com melhores condições, mais de 700 alunos com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, que aqui frequentam desde o ensino pré-escolar até à 6ª classe.

Moisés Tchipalavela

Um envelope financeiro de 150 milhões de Kwanzas é o quanto a a DP World Luanda, gestora do Terminal Multiusos do Porto de Luanda, despendeu para a manutenção dos edificios da Escola 1402, no bairro São Pedro da Barra, no município de Cacuaco, soube o Kieto Economia de fonte da empresa e uma nota enviada à nossa redacção.

Construída em 1995, esta escola contava com apenas duas salas de aulas. Após reestruturação, a instituição de ensino passou a contar agora com nove salas de aulas, uma biblioteca, uma enfermaria, uma arrecadação e seis casas de banho que apoiam os estudantes e professores, além de uma uma quadra de jogos multi-funcional no recinto da escola.  

Com a reabilitação efectuada, o recinto passa a poder albergar, segundo a nota, com melhores condições, mais de 700 alunos com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, que aqui frequentam desde o ensino pré-escolar até à 6ª classe.

Paco Pinzon, CEO da DP World Luanda, disse no acto de entrega da escola à sua comunidade que “a empresa apoia e apoiará sempre a aposta na educação, porque dela depende o futuro das crianças e dos jovens no mundo inteiro”. 

“A modernização desta escola em particular faz parte do vasto programa de responsabilidade social que vamos continuar a implementar em Angola, país onde nos sentimos bem e no qual queremos partilhar com a comunidade os resultados que temos sabido alcançar. Ajudar para que as crianças desta comunidade possam estudar em melhores condições foi o objectivo que nos moveu rumo a esta reabilitação e aqui chegados posso dizer-vos que estamos verdadeiramente entusiasmados e satisfeitos”, enfatizou o gestor.

Por seu turno, a ministra da Educação, Rosa Grilo, agradeceu o apoio da DP World e apelou aos professores e aos alunos para que preservem as instalações agora “recebidas”. 

“Contarmos com o apoio das empresas que trabalham em Angola para nos apoiarem num sector tão precioso como é o da educação, deixa-nos naturalmente satisfeitos. Porque as condições em que os nossos alunos aprendem são fundamentais para que a educação que ministramos chegue mais longe e os prepare para um futuro com oportunidades”, sublinhou a ministra.

A Escola de São Pedro da Barra acolhe crianças do município de Cacuaco e outros vindos do município do Cazenga, e ainda da área conhecida como Farol das Lagostas, na zona costeira. Recebe também as crianças órfãs que são encaminhadas pelo Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e do Instituto Nacional da Criança (INAC).

DP World desembolsa 150 milhões de Kwanzas para renovação da escola 1402 no São Pedro da Barra

Com a reabilitação efectuada, o recinto passa a poder albergar, segundo a nota, com melhores condições, mais de 700 alunos com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, que aqui frequentam desde o ensino pré-escolar até à 6ª classe.

Nov 17, 2023 - 16:45
Última atualização   - 09:23
DP World  desembolsa 150 milhões de Kwanzas para renovação da escola 1402 no São Pedro da Barra
© Fotografia por: DR
DP World desembolsa 150 milhões de Kwanzas para renovação da escola 1402 no São Pedro da Barra

Moisés Tchipalavela

Um envelope financeiro de 150 milhões de Kwanzas é o quanto a a DP World Luanda, gestora do Terminal Multiusos do Porto de Luanda, despendeu para a manutenção dos edificios da Escola 1402, no bairro São Pedro da Barra, no município de Cacuaco, soube o Kieto Economia de fonte da empresa e uma nota enviada à nossa redacção.

Construída em 1995, esta escola contava com apenas duas salas de aulas. Após reestruturação, a instituição de ensino passou a contar agora com nove salas de aulas, uma biblioteca, uma enfermaria, uma arrecadação e seis casas de banho que apoiam os estudantes e professores, além de uma uma quadra de jogos multi-funcional no recinto da escola.  

Com a reabilitação efectuada, o recinto passa a poder albergar, segundo a nota, com melhores condições, mais de 700 alunos com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, que aqui frequentam desde o ensino pré-escolar até à 6ª classe.

Paco Pinzon, CEO da DP World Luanda, disse no acto de entrega da escola à sua comunidade que “a empresa apoia e apoiará sempre a aposta na educação, porque dela depende o futuro das crianças e dos jovens no mundo inteiro”. 

“A modernização desta escola em particular faz parte do vasto programa de responsabilidade social que vamos continuar a implementar em Angola, país onde nos sentimos bem e no qual queremos partilhar com a comunidade os resultados que temos sabido alcançar. Ajudar para que as crianças desta comunidade possam estudar em melhores condições foi o objectivo que nos moveu rumo a esta reabilitação e aqui chegados posso dizer-vos que estamos verdadeiramente entusiasmados e satisfeitos”, enfatizou o gestor.

Por seu turno, a ministra da Educação, Rosa Grilo, agradeceu o apoio da DP World e apelou aos professores e aos alunos para que preservem as instalações agora “recebidas”. 

“Contarmos com o apoio das empresas que trabalham em Angola para nos apoiarem num sector tão precioso como é o da educação, deixa-nos naturalmente satisfeitos. Porque as condições em que os nossos alunos aprendem são fundamentais para que a educação que ministramos chegue mais longe e os prepare para um futuro com oportunidades”, sublinhou a ministra.

A Escola de São Pedro da Barra acolhe crianças do município de Cacuaco e outros vindos do município do Cazenga, e ainda da área conhecida como Farol das Lagostas, na zona costeira. Recebe também as crianças órfãs que são encaminhadas pelo Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e do Instituto Nacional da Criança (INAC).