Angola faz balanço positivo da balança comercial na SADC.

O País faz um balanço positivo da balança comercial intercontinental na região da SADC, em termos de produção mineira, matéria-prima e produtos energéticos, a informação foi avançada pelo ministro do Comércio e Indústria, Rui Miguêns.

À margem da 39ª reunião da SADC para as Barreiras Técnicas ao Comércio, com enfoque para os entraves as técnicas do comércio visando a redução dessas, com vista a facilitar o comércio intraregional, intracontinental, global e bilateral, por meio do desenvolvimento e actuação das actividades de normalização.     

Na ocasião o ministro Rui Miguêns disse que “há um balanço positivo do país na balança comercial intercontinental da SADC, em termos de produção de mineiros e produtos energéticos ou seja de matérias primas”. Todavia, “precisamos incorporar cada vez mais o maior volume de produtos acabados na nossa balança, dentro da região.    

Destacou, ainda, a produção agro-industrial, nomeadamente, a produção  de cereais, sal entre vários, como os principais produtos em grande escala para a transação comercial na zona livre de comércio da SADC.    

Questionado sobre a oscilação dos preços dos produtos de marca nacional, o ministro referiu que a subida dos preços tem que ver a variação da taxa de câmbio. No entanto, “temos de ter incorporação da produção nacional e produzir em grande escala para suportar a demanda e assim atingirmos um grande patamar na estabilidade dos preços”, concluiu o ministro.    

Já o director para o Desenvolvimento Industrial e Comercial da SADC, Johansein Rutaihwa, considera que o país deve romper essas barreiras técnicas, mormente, simplificar a normalização, no caso de testagem e verificação, por exemplo. Uma vez ultrapassadas, isso vai permitir o fluxo do comércio na região.    

O combate às Barreiras Técnicas ao Comércio liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) incide sobre as normas e regulamentos técnicos, bem como na avaliação da conformidade dos produtos e serviços disponíveis    

O desenvolvimento e actuação alinhada as estruturas singe-se na metrologia legal, aplicada, científica, acreditação, avaliação da conformidade, mormente, testes laboratoriais, calibração, certificação e inspeção, assim como nós regulamentos técnicos das partes envolvidas no processo.    

Angola acolheu, em Luanda a 39ª reunião anual das Estruturas da SADC  para as Barreiras Técnicas ao Comércio sob o lema “O Impacto da Qualidade no Capital Humano”.

O Fórum conta com a presença de mais de 200 pessoas, entre especialistas e representantes da região, empresários, expositores e membros da sociedade civil e vai decorrerde de 11-15 do mês corrente, nas instalações do Hotel Epic Sana.    

Angola faz balanço positivo da balança comercial na SADC

O País faz um balanço positivo da balança comercial intercontinental na região da SADC, em termos de produção mineira, matéria-prima e produtos energéticos, a informação foi avançada pelo ministro do Comércio e Indústria, Rui Miguêns.

Mar 14, 2024 - 14:00
Última atualização   - 15:17
Angola faz balanço positivo da balança comercial na SADC
© Fotografia por: DR

À margem da 39ª reunião da SADC para as Barreiras Técnicas ao Comércio, com enfoque para os entraves as técnicas do comércio visando a redução dessas, com vista a facilitar o comércio intraregional, intracontinental, global e bilateral, por meio do desenvolvimento e actuação das actividades de normalização.     

Na ocasião o ministro Rui Miguêns disse que “há um balanço positivo do país na balança comercial intercontinental da SADC, em termos de produção de mineiros e produtos energéticos ou seja de matérias primas”. Todavia, “precisamos incorporar cada vez mais o maior volume de produtos acabados na nossa balança, dentro da região.    

Destacou, ainda, a produção agro-industrial, nomeadamente, a produção  de cereais, sal entre vários, como os principais produtos em grande escala para a transação comercial na zona livre de comércio da SADC.    

Questionado sobre a oscilação dos preços dos produtos de marca nacional, o ministro referiu que a subida dos preços tem que ver a variação da taxa de câmbio. No entanto, “temos de ter incorporação da produção nacional e produzir em grande escala para suportar a demanda e assim atingirmos um grande patamar na estabilidade dos preços”, concluiu o ministro.    

Já o director para o Desenvolvimento Industrial e Comercial da SADC, Johansein Rutaihwa, considera que o país deve romper essas barreiras técnicas, mormente, simplificar a normalização, no caso de testagem e verificação, por exemplo. Uma vez ultrapassadas, isso vai permitir o fluxo do comércio na região.    

O combate às Barreiras Técnicas ao Comércio liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) incide sobre as normas e regulamentos técnicos, bem como na avaliação da conformidade dos produtos e serviços disponíveis    

O desenvolvimento e actuação alinhada as estruturas singe-se na metrologia legal, aplicada, científica, acreditação, avaliação da conformidade, mormente, testes laboratoriais, calibração, certificação e inspeção, assim como nós regulamentos técnicos das partes envolvidas no processo.    

Angola acolheu, em Luanda a 39ª reunião anual das Estruturas da SADC  para as Barreiras Técnicas ao Comércio sob o lema “O Impacto da Qualidade no Capital Humano”.

O Fórum conta com a presença de mais de 200 pessoas, entre especialistas e representantes da região, empresários, expositores e membros da sociedade civil e vai decorrerde de 11-15 do mês corrente, nas instalações do Hotel Epic Sana.