IPC em Luanda cresce 2,18 porcento de junho a julho de 2023.

O Índice de Preços no Consumidor na província de Luanda, cidade capital de Angola, subiu para 2,18 por cento nos meses de junho a julho, dado o aumento da inflação de 12,12 por cento.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística angolano (INE), o país registou uma taxa de inflação de 12,12 porcento em julho, que comparando ao período homólogo actual, verifica-se uma aceleração de 0,87 pontos percentuais.

O Índice de Preços do Consumidor Nacional registou um aumento significativo nas províncias de Luanda, Namibe e Cunene e observaram uma variação baixa as províncias da Lunda-sul, Cabinda e Cuando-Cubango.

A cidade capital registou uma variação de 2,18 porcento,  a província do Namibe alcançou 1,38 pontos base e a do Cunene com 1,36 pontos percentuais e de igual modo, observa-se as que registaram um número abaixo de um ponto base, refere-se a província da Lunda-Sul  com 0,95 por cento, em seguida a de Cabinda que atingiu 0,97 pontos base e por últimoa do Cuando-Cubango com 1,01 pesos percentuais.  

Em termos de sector, os com maior índice está o da saúde, que possuí um total de 12 catalogadas e uma variação de 2,05 por cento, o de Alimentação e bebidas não alcoólicas, o de Bens e serviços diversos, por fim o de Vestuário e calçado.

O aumento do IPC observado nos setores de Alimentação e bebidas não alcoólicas é de 1,91 por cento, já no de Bens e serviços diversos este por sua vez observou 1,86 por cento de aumento, o também sector de Vestuário e calçado registou 1,69 porcento.

No âmbito de aumento do preço a classe de alimentação e bebidas não alcoólicas foi a que registou o maior aumento de preços com 2,73 porcento.  
 Destacam-se, de igual modo, a classe de Bens e serviços diversos com um total de  2,59 pontos  base, a Saúde que alcançou 2,45 por cento, e temos também a classe de Vestuário e calçado com um total de  2,09 porcento.

Em comparação as variações mensais, dos meses de junho a julho do presente ano, regista-se uma aceleração de 0,49 pontos percentuais ao passo que, em termos homólogos, isto é julho de 2022 e julho de 2023, regista-se uma aceleração na taxa de variação atual de 1,47 pontos percentuais.

Angola registou uma inflação de 12,12% em julho, o que representa um decréscimo de 9,28 pontos percentuais comparativamente à observada no período homólogo de 2022.

O nível geral do Índice de Preços no Consumidor da província de Luanda,  a capital, registou uma variação de 2,18 por cento de junho a julho de 2023.

Fonte: Jornal de Negócios/pt

IPC em Luanda cresce 2,18 porcento de junho a julho de 2023

O Índice de Preços no Consumidor na província de Luanda, cidade capital de Angola, subiu para 2,18 por cento nos meses de junho a julho, dado o aumento da inflação de 12,12 por cento.

Ago 17, 2023 - 17:31
Última atualização   - 17:31
IPC em Luanda cresce 2,18 porcento de junho a julho de 2023
© Fotografia por: DR
IPC em Luanda cresce 2,18 porcento de junho a julho de 2023

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística angolano (INE), o país registou uma taxa de inflação de 12,12 porcento em julho, que comparando ao período homólogo actual, verifica-se uma aceleração de 0,87 pontos percentuais.

O Índice de Preços do Consumidor Nacional registou um aumento significativo nas províncias de Luanda, Namibe e Cunene e observaram uma variação baixa as províncias da Lunda-sul, Cabinda e Cuando-Cubango.

A cidade capital registou uma variação de 2,18 porcento,  a província do Namibe alcançou 1,38 pontos base e a do Cunene com 1,36 pontos percentuais e de igual modo, observa-se as que registaram um número abaixo de um ponto base, refere-se a província da Lunda-Sul  com 0,95 por cento, em seguida a de Cabinda que atingiu 0,97 pontos base e por últimoa do Cuando-Cubango com 1,01 pesos percentuais.  

Em termos de sector, os com maior índice está o da saúde, que possuí um total de 12 catalogadas e uma variação de 2,05 por cento, o de Alimentação e bebidas não alcoólicas, o de Bens e serviços diversos, por fim o de Vestuário e calçado.

O aumento do IPC observado nos setores de Alimentação e bebidas não alcoólicas é de 1,91 por cento, já no de Bens e serviços diversos este por sua vez observou 1,86 por cento de aumento, o também sector de Vestuário e calçado registou 1,69 porcento.

No âmbito de aumento do preço a classe de alimentação e bebidas não alcoólicas foi a que registou o maior aumento de preços com 2,73 porcento.  
 Destacam-se, de igual modo, a classe de Bens e serviços diversos com um total de  2,59 pontos  base, a Saúde que alcançou 2,45 por cento, e temos também a classe de Vestuário e calçado com um total de  2,09 porcento.

Em comparação as variações mensais, dos meses de junho a julho do presente ano, regista-se uma aceleração de 0,49 pontos percentuais ao passo que, em termos homólogos, isto é julho de 2022 e julho de 2023, regista-se uma aceleração na taxa de variação atual de 1,47 pontos percentuais.

Angola registou uma inflação de 12,12% em julho, o que representa um decréscimo de 9,28 pontos percentuais comparativamente à observada no período homólogo de 2022.

O nível geral do Índice de Preços no Consumidor da província de Luanda,  a capital, registou uma variação de 2,18 por cento de junho a julho de 2023.

Fonte: Jornal de Negócios/pt