MINFIN vai emitir Obrigações do Tesouro em Moeda Externa.

O Ministério das Finanças por intermédio de comunicado, anuncia ao mercado que vai realizar emissão de Títulos do Tesouro Nacional em Moeda Externa no âmbito da estratégia de fomento do mercado de títulos público.

Sem adiantar datas nem montantes, a referida captação será efetuada no formato de Bookbuilding, nas maturidades entre 7 e 10 anos, com vencimentos em Outubro e Novembro de 2031, e Julho e Dezembro de 2034, respectivamente. Os títulos a emitir pagarão cupões numa base semestral.

Por outro lado, `Bookbuilding´ é um processo que serve para avaliar junto do mercado interesse pelos títulos que quem emite quer colocar. 

A emissão é destinada à captação de recursos em moeda externa e em moeda nacional, sendo elegíveis como meio de pagamento todos os instrumentos considerados líquidos, de acordo com a definição do Banco Nacional de Angola.

Esta operação é aberta a todos os interessados, que deverão contactar, para efeitos de subscrição, qualquer instituição financeira habilitada a operar no mercado de valores mobiliários local, nomeadamente, bancos, sociedades distribuidoras e corretoras.
 

MINFIN vai emitir Obrigações do Tesouro em Moeda Externa

O Ministério das Finanças por intermédio de comunicado, anuncia ao mercado que vai realizar emissão de Títulos do Tesouro Nacional em Moeda Externa no âmbito da estratégia de fomento do mercado de títulos público.

Mar 13, 2024 - 16:41
MINFIN vai emitir Obrigações do Tesouro em Moeda Externa
© Fotografia por: DR
MINFIN vai emitir Obrigações do Tesouro em Moeda Externa

Sem adiantar datas nem montantes, a referida captação será efetuada no formato de Bookbuilding, nas maturidades entre 7 e 10 anos, com vencimentos em Outubro e Novembro de 2031, e Julho e Dezembro de 2034, respectivamente. Os títulos a emitir pagarão cupões numa base semestral.

Por outro lado, `Bookbuilding´ é um processo que serve para avaliar junto do mercado interesse pelos títulos que quem emite quer colocar. 

A emissão é destinada à captação de recursos em moeda externa e em moeda nacional, sendo elegíveis como meio de pagamento todos os instrumentos considerados líquidos, de acordo com a definição do Banco Nacional de Angola.

Esta operação é aberta a todos os interessados, que deverão contactar, para efeitos de subscrição, qualquer instituição financeira habilitada a operar no mercado de valores mobiliários local, nomeadamente, bancos, sociedades distribuidoras e corretoras.