Sonangol abre concurso internacional para importação de combustíveis.

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, E.P procedeu esta quarta-feira a abertura do concurso internacional, simplificado por critério material, que visa na importação de derivados de petróleo, soube o Kieto Economia de um comunicado da petrolífera estatal.

Julieta Paquete

De acordo com o disposto da Lei do Concurso Limitado Por Convite para a Importação de Combustíveis, está aberto o processo de adesão das 14 empresas já convidadas, num período de 1 de abril de 2024 a 31 de março de 2025.

"Para o efeito, do total de empresas, 14, serão selecionadas as vencedoras para substituírem as actuais fornecedoras destes derivados", lê-se no documento.

As empresas actuais que operam no mercado internacional de importação de combustíveis estão com contratos pré-vencidos, ou seja, terminam a 31 de março de 2024. Em substituição as potenciais vencedoras irão celebrar contratos de fornecimento de gasolina e gasóleo por todo país.

Sonangol abre concurso internacional para importação de combustíveis

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, E.P procedeu esta quarta-feira a abertura do concurso internacional, simplificado por critério material, que visa na importação de derivados de petróleo, soube o Kieto Economia de um comunicado da petrolífera estatal.

Jan 19, 2024 - 11:59
Última atualização   - 12:00
Sonangol abre concurso internacional para importação de combustíveis
© Fotografia por: DR
Sonangol abre concurso internacional para importação de combustíveis

Julieta Paquete

De acordo com o disposto da Lei do Concurso Limitado Por Convite para a Importação de Combustíveis, está aberto o processo de adesão das 14 empresas já convidadas, num período de 1 de abril de 2024 a 31 de março de 2025.

"Para o efeito, do total de empresas, 14, serão selecionadas as vencedoras para substituírem as actuais fornecedoras destes derivados", lê-se no documento.

As empresas actuais que operam no mercado internacional de importação de combustíveis estão com contratos pré-vencidos, ou seja, terminam a 31 de março de 2024. Em substituição as potenciais vencedoras irão celebrar contratos de fornecimento de gasolina e gasóleo por todo país.