Trabalhadores da empresa Navigator reivindicam aumentos salariais.

Perto mais de 120 trabalhadores, desde delegados sindicais e membros das Comissões, da empresa portuguesa-Navigator reuniram-se, hoje, para exigir aumentos salarias e regresso à mesa das negociações, noticiou o Jornal Dinheiro Vivo.


Um encontro que congregou trabalhadores e não só, de frente ao hotel Ritz, no centro de Lisboa, estando estes com um 'cartoon' onde se lê "Navigator vs Trabalhadores, Missão zero aumentos" e gritam "queremos aumentos de salários" e "negociação sim, imposição não".

O secretário da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP) Tiago Oliveira, instou os trabalhadores à luta e disse que os acionistas não sabem o que é viver com 1.000 euros, cerca de 931.839 KZ, quando se reúnem num hotel cuja noite custa 1.200 euros, o equivalente a 1.118.579 de kwanzas.

"A única fonte de rendimento que a gente tem é o nosso trabalho, o nosso salário, e dessa fonte rendimento sai 150 milhões de euros, correspondente a mais de 139 mil milhões Kz, para meia dúzia [em dividendos] " afirmou.

A Navigator teve lucros de 275 milhões de euros em 2023, cerca de 256 mil milhões KZ no câmbio actual e, a proposta, que hoje deverá ser aprovada, é distribuir 150 milhões de euros (139 mil milhões Kz) em dividendos.

Já o dirigente da Fiequimetal (Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas, afeta à CGTP) Mário Matos, "a empresa vende à comunicação social aumentos de 6,4%. Onde estão? O que houve foi antecipação do plano de carreiras. O objetivo dos acionistas é que haja zero aumentos para trabalhadores", declarou.

Outro funcionário, cujo nome preferiu preservar, afirmou que teme represálias, também vincou que "aumento anual foi zero". "Nós estamos ali para trabalhar e por turnos rotativos, folgas rotativas, férias marcadas por eles, um fim de semana livre por mês e aumento zero e ainda há coisas injustas a nível de prémio anual como 2,5 salário para chefes e para nós 0,45", afirmou.

A Navigator é detida sobretudo pela Semapa, cujo principal acionista, por sua vez, é a Sodim (holding da família Queiroz Pereira). A marca é mundialmente conhecido pelo seu produto para impressoras Navigator, um grupo empresarial que se dedica ao fabrico de papel, sendo totalmente autónomo (Madeira, pasta e papel). 

Trabalhadores da empresa Navigator reivindicam aumentos salariais

Perto mais de 120 trabalhadores, desde delegados sindicais e membros das Comissões, da empresa portuguesa-Navigator reuniram-se, hoje, para exigir aumentos salarias e regresso à mesa das negociações, noticiou o Jornal Dinheiro Vivo.

Maio 27, 2024 - 16:12
Última atualização   - 11:04
Trabalhadores da empresa Navigator reivindicam aumentos salariais
© Fotografia por: DR
Trabalhadores da empresa Navigator reivindicam aumentos salariais


Um encontro que congregou trabalhadores e não só, de frente ao hotel Ritz, no centro de Lisboa, estando estes com um 'cartoon' onde se lê "Navigator vs Trabalhadores, Missão zero aumentos" e gritam "queremos aumentos de salários" e "negociação sim, imposição não".

O secretário da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP) Tiago Oliveira, instou os trabalhadores à luta e disse que os acionistas não sabem o que é viver com 1.000 euros, cerca de 931.839 KZ, quando se reúnem num hotel cuja noite custa 1.200 euros, o equivalente a 1.118.579 de kwanzas.

"A única fonte de rendimento que a gente tem é o nosso trabalho, o nosso salário, e dessa fonte rendimento sai 150 milhões de euros, correspondente a mais de 139 mil milhões Kz, para meia dúzia [em dividendos] " afirmou.

A Navigator teve lucros de 275 milhões de euros em 2023, cerca de 256 mil milhões KZ no câmbio actual e, a proposta, que hoje deverá ser aprovada, é distribuir 150 milhões de euros (139 mil milhões Kz) em dividendos.

Já o dirigente da Fiequimetal (Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas, afeta à CGTP) Mário Matos, "a empresa vende à comunicação social aumentos de 6,4%. Onde estão? O que houve foi antecipação do plano de carreiras. O objetivo dos acionistas é que haja zero aumentos para trabalhadores", declarou.

Outro funcionário, cujo nome preferiu preservar, afirmou que teme represálias, também vincou que "aumento anual foi zero". "Nós estamos ali para trabalhar e por turnos rotativos, folgas rotativas, férias marcadas por eles, um fim de semana livre por mês e aumento zero e ainda há coisas injustas a nível de prémio anual como 2,5 salário para chefes e para nós 0,45", afirmou.

A Navigator é detida sobretudo pela Semapa, cujo principal acionista, por sua vez, é a Sodim (holding da família Queiroz Pereira). A marca é mundialmente conhecido pelo seu produto para impressoras Navigator, um grupo empresarial que se dedica ao fabrico de papel, sendo totalmente autónomo (Madeira, pasta e papel).