Banca assegura mais de 80% das transacções do sistema financeiro angolano.

Numa visão geral, o Sistema Financeiro Angolano é suportado pelas instituições financeiras bancárias, que contribuem com maior volume de negociações.

O Sistema Financeiro Angolano (SFA) é composto por Instituições Financeiras Bancarias e não Bancárias, sendo que destas, o sector bancário assegura a estrutura com 88% das receitas, segundo o Relatório anual do Conselho de Supervisão do Sistema Financeiro (CSSF).

O pilar da estrutura financeira do país conta com 99% de receitas das instituições bancárias e 1% das não bancárias, a contar pelas casa de câmbio, instituições de moedas electrónicas, microfinanças, sociedades de crédito, gestão financeira entre várias que pouco contribuem para o desenvolvimento do sistema financeira.

Dados do ano cessante, demonstram que a banca tem um peso de 88% das receitas, segue o sector de mercado e valores mobiliários com 7%, o de seguros e fundos de pensões 4,9% e por fim, as instituições financeiras não bancárias com apenas 1% da fatia. 

O Conselho de Supervisão de Sistema Financeiro (CSSF) é constituído pelo Banco Nacional de Angola (BNA), Comissão do Mercado de Capital (CMC), Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguro (ARSEG) e outros organismos de Supervisão e Coordenação Financeira.

Banca assegura mais de 80% das transacções do sistema financeiro angolano

Numa visão geral, o Sistema Financeiro Angolano é suportado pelas instituições financeiras bancárias, que contribuem com maior volume de negociações.

Jul 4, 2024 - 16:10
Última atualização   - 16:10
Banca assegura mais de 80% das transacções do sistema financeiro angolano
© Fotografia por: DR
Banca assegura mais de 80% das transacções do sistema financeiro angolano

O Sistema Financeiro Angolano (SFA) é composto por Instituições Financeiras Bancarias e não Bancárias, sendo que destas, o sector bancário assegura a estrutura com 88% das receitas, segundo o Relatório anual do Conselho de Supervisão do Sistema Financeiro (CSSF).

O pilar da estrutura financeira do país conta com 99% de receitas das instituições bancárias e 1% das não bancárias, a contar pelas casa de câmbio, instituições de moedas electrónicas, microfinanças, sociedades de crédito, gestão financeira entre várias que pouco contribuem para o desenvolvimento do sistema financeira.

Dados do ano cessante, demonstram que a banca tem um peso de 88% das receitas, segue o sector de mercado e valores mobiliários com 7%, o de seguros e fundos de pensões 4,9% e por fim, as instituições financeiras não bancárias com apenas 1% da fatia. 

O Conselho de Supervisão de Sistema Financeiro (CSSF) é constituído pelo Banco Nacional de Angola (BNA), Comissão do Mercado de Capital (CMC), Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguro (ARSEG) e outros organismos de Supervisão e Coordenação Financeira.