Rússia aprova lista de 31 países que podem participar no mercado de divisas russo.

A Rússia divulgou, hoje, uma lista que inclui sete países da ex-União Soviética e outros quatros, incluindo a Rússia, que constituem o grupo BRICS (na sigla em inglês) cujos bancos e especuladores podem participar no mercado russo de divisas

O governo de Moscovo anunciou esta quinta-feira que a inclusão das sete Repúblicas, nomeadamente, Azerbaijão, Arménia, Bielorrússia, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão e também dos BRICS, com destaque Brasil, Índia, República Popular da China e África do Sul visa na conversão direta de divisas nacionais de países amigos e neutrais e na formação de quotização direta do rublo (moeda da Rússia) para fazer face aos pagamentos na moeda nacional.

A medida foi assinada pelo primeiro-ministro Mikhail Mishustin, insta que os bancos e as entidades dos países autorizados podem participar no mercado de produtos financeiros russos.

E essa decisão enquadra-se nas novas normas adotadas no passado mês de julho do corrente, que procuram aumentar a eficiência do mecanismo dos países que podem participar no mercado de divisas russo, cujos bancos e especuladores podem participar da negociação de divisas. 

Dentre os 31 países aprovados, está também a Cuba, a Venezuela, a Sérvia, a Turquia o Irão, o Qatar, o Paquistão, os Emirados Árabes Unidos, Marrocos e Malásia entre outros países incluídos na mesma lista. 

Fonte: JNegócios

Rússia aprova lista de 31 países que podem participar no mercado de divisas russo

A Rússia divulgou, hoje, uma lista que inclui sete países da ex-União Soviética e outros quatros, incluindo a Rússia, que constituem o grupo BRICS (na sigla em inglês) cujos bancos e especuladores podem participar no mercado russo de divisas

Set 21, 2023 - 17:19
Última atualização   - 17:17
Rússia aprova lista de 31 países que podem participar no mercado de divisas russo
© Fotografia por: DR
Rússia aprova lista de 31 países qua podem participar no mercado de divisas russo

O governo de Moscovo anunciou esta quinta-feira que a inclusão das sete Repúblicas, nomeadamente, Azerbaijão, Arménia, Bielorrússia, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão e também dos BRICS, com destaque Brasil, Índia, República Popular da China e África do Sul visa na conversão direta de divisas nacionais de países amigos e neutrais e na formação de quotização direta do rublo (moeda da Rússia) para fazer face aos pagamentos na moeda nacional.

A medida foi assinada pelo primeiro-ministro Mikhail Mishustin, insta que os bancos e as entidades dos países autorizados podem participar no mercado de produtos financeiros russos.

E essa decisão enquadra-se nas novas normas adotadas no passado mês de julho do corrente, que procuram aumentar a eficiência do mecanismo dos países que podem participar no mercado de divisas russo, cujos bancos e especuladores podem participar da negociação de divisas. 

Dentre os 31 países aprovados, está também a Cuba, a Venezuela, a Sérvia, a Turquia o Irão, o Qatar, o Paquistão, os Emirados Árabes Unidos, Marrocos e Malásia entre outros países incluídos na mesma lista. 

Fonte: JNegócios