Sonangol absorve 75 mil milhões Kz com a primeira emissão de obrigações na Bolsa de Luanda.

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, a Sonangol E.P, arrecadou um valor global na ordem dos 75 mil milhões de Kwanzas na sequência da emissão de um total de 7.500.000 obrigações na Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), anunciaram as duas entidades em nota a que o Kieto Economia teve acesso.

O acto de concretização do expediente aconteceu na passada Sexta-feira, 15, após a Bolsa de Dívida e Valores de Angola – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, ter admitido à negociação, as obrigações privadas da petrolífera estatal.

Ao todo, são 7.500.000 obrigações da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, E.P, correspondentes a um valor nominal global na ordem dos 75 mil milhões de Kwanzas.

Este momento, que ocorre após a liquidação física e financeira das obrigações alienadas no âmbito da Oferta Pública de Subscrição, marcou a admissão da segunda empresa nacional, depois do Standard Bank Angola, em 2018, a financiar-se por via do Mercado de Bolsa, estando as mesmas agora disponíveis a livre transação no mercado regulamentado, gerido pela BODIVA.

Realizado em Luanda, o acto contou com a participação de membros do conselho de administração da Sonangol e da BODIVA, bem como altos quadros do sector financeiro e mercado de capitais, com destaque para a Ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, que juntos prestigiaram este momento, que marca a continuidade de um propósito em comum.

No acto, a Presidente do conselho de administração da BODIVA, Valentina Filipe, destacou a importância da emissão obrigacionista. “Esta emissão representa para nós uma métrica significativa do desenvolvimento do Mercado de Capitais Angolano e um indicador da relevância do mesmo para o crescimento do nosso sector empresarial, tanto público quanto privado, na medida em que materializa a possibilidade de diversificação das fontes de financiamento de uma empresa nacional de referência”, referiu.

Por sua vez, em representação do PCA da Soangol, o administrador executivo, Joaquim Fernandes, agradeceu a confiança depositada pelos investidores. “Agradecemos a todos os investidores que demonstraram enorme confiança ao adquirirem as nossas obrigações. Estamos comprometidos em manter altos padrões de governança corporativa transparente, para garantir que os nossos investidores continuem a confiar em nós” disse.

Vale lembrar que a procura pelas 7.500.000 obrigações da Sonangol EP teve um rácio sobre a oferta de 111,94% que, por um lado, garantiu ao emitente a arrecadação do montante total da Oferta de 75.000.000.000 kz  e que, por outro, garantiu que observados os critérios de rateio nos termos do Prospecto, todos os 1.486 investidores que submeteram ordens válidas fossem contemplados na alocação.

Sonangol absorve 75 mil milhões Kz com a primeira emissão de obrigações na Bolsa de Luanda

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, a Sonangol E.P, arrecadou um valor global na ordem dos 75 mil milhões de Kwanzas na sequência da emissão de um total de 7.500.000 obrigações na Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), anunciaram as duas entidades em nota a que o Kieto Economia teve acesso.

Set 19, 2023 - 09:14
Última atualização   - 10:11
Sonangol absorve 75 mil milhões Kz com a primeira emissão de obrigações na Bolsa de Luanda
© Fotografia por: DR
Sonangol absorve 75 mil milhões Kz com a primeira emissão de obrigações na Bolsa de Luanda

O acto de concretização do expediente aconteceu na passada Sexta-feira, 15, após a Bolsa de Dívida e Valores de Angola – Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, ter admitido à negociação, as obrigações privadas da petrolífera estatal.

Ao todo, são 7.500.000 obrigações da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, E.P, correspondentes a um valor nominal global na ordem dos 75 mil milhões de Kwanzas.

Este momento, que ocorre após a liquidação física e financeira das obrigações alienadas no âmbito da Oferta Pública de Subscrição, marcou a admissão da segunda empresa nacional, depois do Standard Bank Angola, em 2018, a financiar-se por via do Mercado de Bolsa, estando as mesmas agora disponíveis a livre transação no mercado regulamentado, gerido pela BODIVA.

Realizado em Luanda, o acto contou com a participação de membros do conselho de administração da Sonangol e da BODIVA, bem como altos quadros do sector financeiro e mercado de capitais, com destaque para a Ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, que juntos prestigiaram este momento, que marca a continuidade de um propósito em comum.

No acto, a Presidente do conselho de administração da BODIVA, Valentina Filipe, destacou a importância da emissão obrigacionista. “Esta emissão representa para nós uma métrica significativa do desenvolvimento do Mercado de Capitais Angolano e um indicador da relevância do mesmo para o crescimento do nosso sector empresarial, tanto público quanto privado, na medida em que materializa a possibilidade de diversificação das fontes de financiamento de uma empresa nacional de referência”, referiu.

Por sua vez, em representação do PCA da Soangol, o administrador executivo, Joaquim Fernandes, agradeceu a confiança depositada pelos investidores. “Agradecemos a todos os investidores que demonstraram enorme confiança ao adquirirem as nossas obrigações. Estamos comprometidos em manter altos padrões de governança corporativa transparente, para garantir que os nossos investidores continuem a confiar em nós” disse.

Vale lembrar que a procura pelas 7.500.000 obrigações da Sonangol EP teve um rácio sobre a oferta de 111,94% que, por um lado, garantiu ao emitente a arrecadação do montante total da Oferta de 75.000.000.000 kz  e que, por outro, garantiu que observados os critérios de rateio nos termos do Prospecto, todos os 1.486 investidores que submeteram ordens válidas fossem contemplados na alocação.